Por que você deve comprar produtos de cooperativas agropecuárias?

terça-feira, 3 de julho de 2018. Postado por .

O Dia Internacional do Cooperativismo é em 7 de julho – e, para reforçar a importância das cooperativas que trabalham com agronegócio, a Cultivo faz questão de registrar o quanto elas são essenciais e fazem a diferença para agricultores e para a economia brasileira.

Neste post, explicamos o porquê você deve valorizá-las e prestar atenção nos produtos que chegam ao mercado com o selo dessas organizações.

 

Cooperativas têm valores baseados na democracia, na solidariedade, na responsabilidade e na equidade

Alguns valores da cooperativa são democracia, solidariedade, responsabilidade e equidade, demonstrando que sua existência satisfaz propósitos maiores, de ordem social, econômica e coletiva.

A razão de existir de uma cooperativa, enquanto empresa, é auxiliar quem a mantém firme e forte: os associados. Embora ela vise ao lucro – que é, posteriormente, distribuído aos associados -, sua existência visa ao desenvolvimento de um grupo de pessoas.

 

Elas ajudam produtores rurais, garantindo a compra da matéria-prima

A garantia da compra da produção do associado é o principal ponto positivo da existência de uma cooperativa que trabalha com agronegócio. Porém, não o único. Outros pontos importantes que contribuem para o desenvolvimento deste setor brasileiro e garantem a segurança financeira do agricultor são:

  • acompanhamento técnico;
  • incentivo à permanência de jovens no campo;
  • geração e distribuição de renda de forma equitativa;
  • desenvolvimento de práticas sustentáveis ao meio ambiente.

 

A gestão é participativa

Para administrar a cooperativa, os associados elegem a administração e o conselho fiscal. Toda a gestão é democrática e participativa, com aprovação de estatutos e escolha de lideranças.

Além disso, é importante que o associado participe ativamente das atividades da cooperativa, assumindo papel de “dono da empresa”. Afinal, se ela existe para o bem comum, é necessário que haja engajamento para mantê-la de pé.

 

Cooperativas representam quase 50% do PIB agropecuário brasileiro

A importância de cooperativas é visível não só no dia a dia de produtores, mas também na economia brasileira. Elas representam quase 50% do Produto Interno Bruto (PIB) agropecuário e envolvem mais de um milhão de pessoas, de acordo com o Ministério da Agricultura. O cooperativismo agropecuário tem quase 1.600 instituições e 180,1 mil produtores cooperados.

As organizações faturaram, em 2017, mais de R$ 200 bilhões, o que representa um aumento de 10% em relação a 2016. A informação é da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), que atribui o resultado favorável ao aumento da industrialização do país.

Os números positivos indicam as cooperativas servem como balizadores de preço – e, a partir de um mercado favorável, beneficiam um grupo maior de pessoas, cuja base é protagonizada pelo agricultor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

10 coisas que você não sabia sobre a Cultivo

Você sabia que já fizemos press kit em alemão e que temos uma playlist cheia de músicas "ruins" no Spotify, só para ouvir nas nossas andanças? E quer saber uma história peculiar que aconteceu durante uma reunião? Leia este post até o fim para descobrir mais informações curiosas - e engraçadas - sobre nosso trabalho!

Jornalismo de soluções na agricultura familiar: como aplicar essa técnica e conectar consumidores

Você já ouviu falar do Jornalismo de Soluções e pensou em como aplicá-lo na agricultura familiar e na agroecologia? Para expandir pautas sobre meio ambiente e engajar o público, essa técnica pode fazer toda a diferença. Aqui, separamos quatro dicas que aplicamos na Cultivo!

2 anos de Cultivo: o que aprendemos, mudamos e queremos compartilhar sobre nossa jornada até aqui

Em dois anos de Cultivo, já aprendemos um monte de coisas legais. Pensei que dividir algumas delas com vocês seria uma boa ideia, seja para inspirar outros possíveis empreendedores ou para compartilhar mais do nosso amor pelo interior e pelas peculiaridades dele.